Enem 2019: prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição termina hoje NOTÍCIAS

Fonte: UOL – Notícias

Período para justificar ausência na edição anterior também chega ao fim nesta quarta-feira. O resultado será divulgado no dia 17 de abril.

Termina hoje, 10 de abril, às 23h59, o prazo para os estudantes pedirem a isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 e também para fazer a justificativa de ausência na edição anterior. O período foi aberto no dia 1º de abril.

Peça aqui a isenção da taxa do Enem 2019

Justifique a ausência no Enem 2018

Até a manhã da última segunda-feira, 2.123.576 estudantes haviam solicitado a isenção da taxa do Enem 2019, que vai custar R$ 85. Na última edição, 3,8 milhões de pessoas solicitaram o benefício e 3,3 milhões conseguiram.

O resultado da solicitação de isenção da taxa de inscrição e da justificativa de ausência será publicado no dia 17 de abril. Os candidatos poderão apresentar recursos entre os dias 22 e 26, e o resultado final será publicado no dia 2 de maio. Quem não tiver o pedido deferido deverá fazer o pagamento da taxa de R$ 85 até o dia 23 de maio.

Quem pode pedir a isenção da taxa do Enem?

Para solicitar a isenção taxa de inscrição no Enem 2019, os candidatos devem se encaixar em um dos três critérios seguintes:

  • Estar cursando o 3º ano do Ensino Médio, em 2019, em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar;
  • Candidato que cursou todo o Ensino Médio na rede pública ou como bolsista integral na rede privada e possui renda igual ou inferior a um salário-mínimo e meio, por pessoa;
  • Pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda que tenha Número de Identificação Social (NIS), único e válido, além de ter renda familiar por pessoa de até meio salário-mínimo ou renda familiar mensal de até três salários-mínimos.

Veja passo a passo como conseguir a isenção da taxa de inscrição do Enem

Até o Enem 2018, estudantes do 3º ano do ensino médio de escolas públicas conseguiam automaticamente a isenção quando se inscreviam no exame. Agora, eles também precisam fazer o pedido antes das inscrições.

Outra mudança é que os estudantes que concluíram o ensino médio por meio do Exame Nacional para Certificação de Competência de Jovens e Adultos (Encceja) precisam comprovar renda para ter o benefício. No ano passado, bastava o certificado.

Quem deve justificar a ausência no Enem?

O estudante que teve direito a isenção da taxa no Enem 2018, mas faltou aos dois dias de prova e deseja obter o benefício novamente, precisa fazer a justificativa de ausência, também pelo sistema do Enem. Confira os documentos necessários para fazer a justificativa de ausência. A documentação varia de acordo com a causa: acidentes, mortes na família, internação, trabalho, entre outros. 

Saiba como justificar a ausência no EnemE

Enem 2019

As inscrições para o Enem 2019 serão realizadas entre os dias 6 e 17 de maio, com taxa de R$ 85. As provas serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro, dois domingos.

Confira um passo a passo para fazer sua inscrição no Enem

Neste ano, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que o Enem 2019 passaria por mudanças e teria alterações voltadas para a redução de custos. Para as provas deste ano as folhas de cálculos (rascunhos) serão reduzidas e haverá a substituição da tecnologia de coleta de impressão digital por uma mais barata.

Para mais informações acesse a Página do Enem 2019 do Brasil Escola ou consulte o edital.

Crise no MEC

Os últimos dias foram tumultuados no Ministério da Educação (MEC). Na segunda-feira, 8,, o presidente Jair Bolsonaro anunciou a demissão do ministro Ricardo Vélez Rodriguez, que havia assumido o cargo em janeiro. Ele foi substituído por Abraham Weintraub.

Na semana passada, a gráfica RR Donnelley, responsável pela impressão das provas do Enem, decretou falência. O Inep, que segue sem presidente, estuda alternativas para não atrasar o cronograma.

O Inep também precisa responder ao Ministério Público Federal (MPF) sobre o resultado da comissão que analisou questões do Banco Nacional de Itens do Enem. O MPF considerou vaga as explicações sobre o motivo da criação da comissão, que foi interpretada por educadores como censura.

Deixe um comentário

*

captcha *