Pronatec terá 2 milhões de vagas em 2016 e governo vai criar ‘MECFlix’

G1-09/03/2016

Programa é voltado para a capacitação profissional e técnica.
MEC anunciou que haverá aulas à distância e próprias para alunos do EJA.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse nesta quarta-feira (9) que o governo vai ofertar neste ano 2 milhões de vagas no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O número é maior do que oferecido no ano passado, quando foram disponibilizadas 1,3 milhão de matrículas.

Mercadante anunciou ainda que, neste ano, haverá uma versão do Pronatec destinada à educação de jovens e adultos (EJA), onde os alunos poderão concluir o ensino médio e fundamental junto com a qualificação profissional.

Além disso, neste ano, segundo o ministro, os estudantes poderão fazer cursos do Pronatec à distância. O MEC vai criar uma plataforma chamada de MECFlix, em parceria com mais de 30 TVs públicas pelo país, para transmitir aulas, permitir orientação dos professores e diálogo entre os alunos.

Vagas do Pronatec regular

Segundo o MEC, do total de vagas regulares para este ano, aproximadamente 1,6 milhão serão em cursos de qualificação profissional de curta duração (até dois meses), enquanto as outras cerca de 400 mil serão disponibilizadas em cursos técnicos, de duração maior (dois a três anos).

Mercadante disse que o número mostra um “saldo extraordinário” para o programa. “Mostrando que é possível fazer mais e melhor do que estávamos fazendo. São 2 milhões de matrículas para este ano, o que mostra um grande êxito do programa e medidas inovadoras”, declarou.

No ano passado, os cursos mais procurados foram de técnico em informática, técnico em segurança do trabalho e técnico em logística. Já nos casos de qualificação profissional, os cursos mais procurados foram operador de computador, assistente administrativo e horticultor orgânico.

No ano passado, o programa, uma das principais bandeiras da presidente Dilma Rousseff na eleição de 2014, teve dificuldades financeiras e alguns professores tiveram seus salários atrasados. Além disso, no ano passado o Ministério da Fazenda divulgou estudo, rebatido pelo MEC, que aponta que as beneficiados por cursos não tiveram vantagem para se inserir no mercado de trabalho perante aqueles que não participaram do programa.

Objetivos do Pronatec
O Pronatec é um programa voltado para a capacitação profissional técnica de jovens e adultos. Foi criado em 2011, no primeiro mandato da presidente Dilma, com o objetivo de ampliar a oferta de cursos, com a meta de criar 8 milhões de vagas até o fim de 2014.

Em junho de 2014, o governo anunciou uma nova fase do programa, com a meta de gerar mais 12 milhões de matrículas até 2018. No evento, também foi divulgado o balanço do Pronatec até aqui, segundo o qual foram geradas 9,4 milhões de matrículas entre 2011 e 2015, em 4,3 mil municípios.

Meta
Após a cerimônia no Planalto, Mercadante concedeu entrevista à imprensa. Perguntado sobre se o governo mantém a previsão de ofertar 12 milhões de vagas no Pronatec até 2018, como foi anunciado em 2014, Mercadante disse que não pode dizer o que acontecerá até lá “diante do atual cenário em que estamos”.

“O que eu posso garantir é que em 2016 nós teremos 2 milhões de matrículas. […] Vamos ter 2 milhões neste ano e vamos aguardar a economia. E eu acredito que a economia vai se recuperar, a receita vai melhorar e nós poderemos acelerar o programa”, declarou.

“Mesmo em quadro de crise, temos de eleger prioridades e o Pronatec é prioridade. Se não formarmos com mais qualificação profissional, com mais formação técnica, nós não aumentamos a produtividade e a competitividade da economia”, acrescentou.

Fonte: http://g1.globo.com/educacao

Deixe um comentário

*

captcha *