Prêmio Capes Talento Universitário tem aplicação sem intercorrências

Fonte: MEC - Assessoria de Comunicação Social, com informações da Capes 

Abertura e fechamento dos portões e entrega dos malotes foram dentro do horário


Sem problemas. Assim pode ser resumida a aplicação do Prêmio Capes Talento Universitário, no domingo, 8 de dezembro. Sessenta municípios participaram, com todos os malotes de prova entregues pela manhã, portões abertos às 13 horas e fechados às 14 horas — horário de Brasília. Tudo dentro do planejado. Nenhum problema logístico ou intercorrência foram registrados durante o período da prova.

No Distrito Federal, teve gente que chegou antes do horário. É o caso de Samara Oliveira, estudante de história da Universidade Estadual de Goiás. A jovem saiu de casa às 10 horas, já com um objetivo em mente. “Quero comprar um computador e iniciar um curso de inglês”, resumiu.

O exame aplicado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) distribuirá R$ 5 milhões em prêmios — R$ 5 mil para os mil com melhor rendimento da prova. A ideia é testar a capacidade dos recém-ingressos na graduação em instituições públicas e privadas. Todos são alunos de primeiro semestre da educação superior que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 ou 2018.

Para o presidente da Capes, Anderson Correia, o Prêmio é parte da missão da Capes como coordenação de aperfeiçoamento. “A Capes trabalha para estimular a excelência na formação de recursos humanos em todos os níveis”, disse.

Com os resultados, previstos para fevereiro de 2020, serão gerados indicadores para direcionar futuras políticas públicas de educação.

Deixe um comentário

*

captcha *