COTAS NO ENSINO SUPERIOR

Fonte: Valor Econômico – 21/10/16

Em agosto de 2012 o governo federal sancionou a lei das cotas, que determina a reserva de cinquenta por cento das vagas das instituições federais de ensino superior para estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas. Além disso, segundo a lei, a partir de 2016 metade das vagas reservadas devem ir para estudantes com renda familiar bruta per capita inferior a um salário mínimo e meio. Finalmente, a lei reserva um percentual mínimo de vagas para pretos, pardos e indígenas de acordo com a sua representatividade no Estado. Será que as cotas estão dando certo?

Em primeiro lugar, como a população brasileira é muito grande com relação ao número de vagas nas universidade públicas, há mais alunos pardos e negros excelentes que estudaram nas escolas públicas do que vagas disponíveis para os cotistas. Assim, apesar desses alunos terem em média notas piores nos vestibulares dos que os ingressantes sem cotas  (caso contrário teriam entrado pelo sistema de livre concorrência), eles ainda estão no décimo mais elevado da distribuição de notas de cada Estado.

                  Leia aqui matéria na íntegra

Deixe um comentário

*

captcha *