CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR – Melhorar a taxa de conclusão do ensino superior é uma das prioridades do Governo Federal

 Fonte: INEP - Assessoria de Comunicação Social

O número de estudantes brasileiros que concluem os cursos de graduação subiu 5,4% em 2018. O dado confirma a tendência verificada no Censo da Educação Superior nos últimos seis anos. Em 2018, 1.264.288 estudantes se formaram; destes, mais de um milhão (1.004.986) eram de instituições privadas e quase 260 mil (259.302) de instituições públicas.

A expansão do número de estudantes que concluem o ensino superior acompanha a tendência de ampliação de ingressantes. O número de novos alunos na graduação foi 6,8% maior em 2018 do que no ano anterior. O crescimento foi sustentado pelo significativo aumento de 27,9% na abertura de cursos na modalidade a distância, enquanto o número de cursos presenciais caiu 3,7% no período. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) realiza e divulga o censo anualmente.

Taxa de conclusão – Dos estudantes que ingressaram na educação superior em 2010, 33% concluíram o curso no tempo regular. Essa estatística faz parte das informações compartilhadas pela Diretoria de Estatísticas Educacionais (Deed), no âmbito do programa Indicators of Education Systems (INES) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que figuram na publicação Education at a Glance 2019.

O Brasil, com taxa de conclusão de 33%, está à frente de Portugal (29%), Holanda (28%) e Áustria (26%). Com números próximos, encontram-se Estados Unidos (38%) e Austrália (34%), enquanto Reino Unido (72%) e Irlanda (63%) apresentam as maiores taxas de conclusão.

Quando se adicionam três anos ao período regular, a taxa de graduação no Brasil sobe de 33% para 50%, o que coloca o país na pior posição entre os participantes da publicação. “Embora o Brasil esteja ampliando o acesso à educação superior, é importante criar mecanismos para aumentar a permanência dos estudantes e a taxa de conclusão”, observa o diretor de Estatísticas Educacionais do Inep, Carlos Moreno.

Veja o gráfico que compara o Brasil com outros países:

Confira outros dados do Censo da Educação Superior 2018

Deixe um comentário

*

captcha *