AVALIAÇÃO IN LOCO – Inep avalia 2 mil cursos e instituições em 4 meses

Dado engloba avaliação de cursos de graduação e instituições de educação superior. Presidente Danilo Dupas divulgou levantamento durante seminário da ABMES

Com apenas quatro meses de implantação, a avaliação externa virtual in loco é considerada um caso de sucesso da atual gestão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Desde a implantação do novo modelo, em 26 de abril, até esta terça-feira, 31 de agosto, o Inep já avaliou 2053 cursos e instituições de educação superior. Os números foram divulgados pelo presidente do Inep, Danilo Dupas, durante o seminário virtual “Balanço e perspectivas para a avaliação virtual in loco”, realizado pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Educação Superior (ABMES).

Ao todo, foram realizadas, entre abril e agosto, 1.826 avaliações externa virtual in loco e 227 presenciais. Cabe lembrar que apenas os cursos de medicina, odontologia, enfermagem e psicologia ainda são avaliados pelo modelo presencial.

Para Danilo Dupas, o sucesso da avaliação virtual in loco é resultado de inovação, com base em um trabalho técnico e sério, realizado pela equipe do Instituto, que permitiu dar maior celeridade e transparência às avaliações. “Foi um processo de inovação focado em entrega de valor para a sociedade e na redução de custo de transação”, pontuou. 

Segundo Dupas, todo o processo de evolução das demandas de avaliação in loco foi possível devido ao forte apoio que tem recebido do ministro da Educação Milton Ribeiro, da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes), da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do Ministério da Educação (Seres/MEC) e dos servidores do Inep.

Além dos números referentes à avaliação externa virtual in loco, o diretor de Avaliação da Educação Superior, Luís Filipe Grochocki, apresentou o resultado da “Pesquisa de Monitoramento da Implementação da Avaliação Externa Virtual In Loco”. O objetivo do questionário era compreender a percepção dos avaliadores e procuradores institucionais sobre os aspectos técnicos, de procedimentos e pedagógicos da avaliação externa in loco. 

Também foi apresentado o resultado da pesquisa idealizada em conjunto, entre o Inep e a ABMES, junto às instituições de educação superior. A enquete teve um resultado positivo em todos os aspectos abordados, especialmente quanto à preferência das instituições sobre o modelo de avaliação. Ao todo, 72% das instituições preferem a avaliação externa virtual in loco à presencial. Entre as instituições que participaram da pesquisa, 84,9% esperam que o modelo de avaliação virtual permaneça após o período de pandemia causado pela covid-19 e 15,1% optaram pelo retorno do modelo presencial.

Avaliação virtual – O Inep iniciou a avaliação externa virtual in loco no dia 26 de abril, utilizando a mesma metodologia da avaliação presencial e mantendo o mesmo rigor acadêmico, técnico e metodológico das análises institucionais e de cursos de graduação. 

Durante as visitas virtuais, realizadas por videoconferência pela plataforma Microsoft Teams, os avaliadores analisam documentos, entrevistam representantes institucionais e docentes, além de realizarem a avaliação das instalações físicas da instituição. Também são vistoriados os sistemas de informática utilizados, tal qual a avaliação presencial in loco. Nesse caso, apenas entrevistas e depoimentos sigilosos não podem ser registrados. Os demais procedimentos são gravados para maior transparência dos processos. 

As avaliações on-line têm duração mínima de dois dias para avaliar os cursos e três dias para a avaliação institucional. Após as visitas on-line, os avaliadores têm até cinco dias para a finalização do relatório.

Avaliação in loco – O Inep é responsável pela avaliação externa in loco de instituições de educação superior e cursos de graduação. O objetivo é garantir a qualidade do ensino ofertado nesse nível educacional, além de ser um dos pilares avaliativos constantes na Lei do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). O processo se baseia nos referenciais básicos para as regulações e as supervisões da educação superior.

As avaliações também servem como subsídio para a informação, por parte da sociedade, sobre a qualidade do ensino superior ofertado no Brasil. A avaliação institucional ocorre para que as instituições possam ser credenciadas ou recredenciadas, conforme decisão do MEC. Do mesmo modo, o processo avaliativo dos cursos acontece para que as graduações ofertadas possam ser autorizadas, reconhecidas, assim como ter renovação de reconhecimento conferida ou ainda transformação de organização acadêmica.

Confira o levantamento do Inep sobre a avaliação externa virtual in loco

Veja o resultado da enquete “Avaliação virtual in loco”

Saiba mais sobre a Avaliação in loco 

Fonte: INEP - Assessoria de Comunicação Social do Inep

Deixe um comentário

*

captcha *